Neste sábado, dia 19 de setembro, às 13h30min, o Instituto de Pesquisas em Neuroeducação estará lançando mais dois livros que têm por base a aprendizagem prática da metodologia científica da Neuroeducação. São eles: Dificuldades de Aprendizagem têm solução e Um salto quântico para a genialidade – todos nascem para se tornar geniais.

O lançamento acontecerá durante o XIII Congresso e Feira de Educação Saber 2009, no Centro de Exposições Imigrantes, localizado na Rodovia dos Imigrantes, km 1,5, São Paulo, próximo à estação Jabaquara do Metrô. Para o lançamento do livro, que ocorrerá no espaço da Feira de Educação a entrada é franca. Este ano, o tema do evento – um dos mais importantes do país – será “A Mente que aprende saber ensinar: o saber como agente de transformação”.

Organizados pela diretora do Instituto, dra. Susan Leibig, com uma linguagem simples, acessível e conceitos práticos, os livros são dirigidos à pais, professores, orientadores, terapeutas e educadores em geral que desejam conhecer mais sobre a Neuroeducação e sua aplicabilidade.

Criadora da Metodologia ensinada na pós-graduação lato sensu em Neuroducação, pós-graduada em distúrbios de aprendizagem, neuroeducadora, coach e master trainer em Programação Neurolinguística, a dra. Susan Leibig é a fundadora do Instituto de Pesquisas em Neuroeducação e no dia 19 também ministrará uma palestra no Congresso Saber 2009, a partir das11h30min, sobre o tema “A Neuroeducação e as dificuldades de aprendizagem: transformando limitações em possibilidades”.

O acesso às palestras do Congresso requer inscrição prévia e pagamento de taxa. Os jornalistas interessados na palestra da dra. Susan Leibig, devem ser inscrever com antecedência por meio de sua assessoria para receber a credencial de imprensa.

Entre os livros já publicados pelo Instituto estão: O Cérebro que aprende; Virando o Jogo da Educação – Moral e Ética em ação na escola;  Jogos que Educam; Filhos: o que fazer com eles? Uma sugestão para acertar sempre.

Como explica a dra Susan, “uma das grandes contribuições da Neuroeducação para o universo da Educação é o auxílio que ela pode oferecer em curto prazo na superação das dificuldades de aprendizagem dos seres humanos nas mais diversas áreas, habilidades e competências”.

Lançamentos

Os livros representam um exercício de aprendizagem prática de Metodologia Científica realizado pelos formandos do curso de pós-graduação em Neuroeducação. Ao final do curso, os alunos preparam um estudo dentro do tema escolhido e produzem artigos científicos para a publicação.

O livro Dificuldades de Aprendizagem têm solução trata de um tema problemático para a Educação. De acordo com pesquisadores, hoje no Brasil para cada 100 alunos que entram na primeira série, somente 47 terminam o 9 ano na idade correspondente, 14 concluem o Ensino Médio sem interrupção e apenas 11 chegam à Universidade. Sessenta e um por cento dos alunso do 5 ano não conseguem interpretar textos simples; 60% do 9 ano não interpretam textos dissertativos; 65% do 5 ano não dominam o cálculo, e 60% do 9 ano não sabem realizar cálculos de porcentagem.

Grande parte destas dificuldades alude-se também a comportamentos limitados, mas causados pela má organização do conteúdo registrado nos circuitos neurais.

“A criança que chega à escola já traz consigo impressa uma construção mental com experiências codificadas que poderão gerar comportamentos satisfatórios, ou não, a serem manifestados durante o seu processo educacional. No livro Dificuldades de Aprendizagem têm solução estes e outros aspectos serão abordados”, explica a dra. Susan Leibig.

Entre os capítulos do livro encontram-se apresentações sobre: o que favorece ou obstrui o processo da aprendizagem;  os desajustes de memória, atenção e visualização na tela mental que podem acarretar obstáculos que poderão se irradiar para todas as disciplinas escolares; os estados emocionais negativos que podem interferir nos aprendizados; as dificuldades na área verbal, como problemas de codificação/decodificação simbólica, irregularidades na leitura e escrita, disgrafias, dificuldades de entendimento; e o desafio da Matemática.

Além destes temas, o livro traz um capítulo inteiro sobre a abordagem prática da Neuroeducação no tratamento das incapacidades de aprendizagem e os efeitos, que seu modelo de intervenção pode revelar ao erradicar do sistema humano os comportamentos disfuncionais que travam a aquisição do conhecimento.

Segundo a dra. Susan: “Este livro nos mostra que os resultados obtidos na prática clínica da Neuroeducação, com a utilização de instrumentos de intervenção que apresentem baixos custos e resultados altamente eficazes, é que solucionará de vez a questão do baixo rendimento escolar. Deixando claro, que a solução dos problemas de aprendizagem depende, muito menos do que se pensava, da eficácia dos movimentos de reforma da instituição escolar, das mudanças curriculares, das avaliações de práticas pedagógicas ou de teorias psicológicas. Na verdade, o investimento maciço no desenvolvimento da excelência funcional de cada aluno é que fará a diferença”.

Já o livro Um salto quântico para a genialidade – todos nascem para se tornarem geniais apresenta como a Neuroeducação, a neurotecnologia de ponta, pode efetuar mudanças estruturais no sistema mental dos indivíduos levando-os a expressar sua genialidade pessoal ao eliminar incapacidades de aprendizagem.

O livro mostra como o desenvolvimento e a educação do ser humano já podem ser configurados objetivando-se um roteiro de vida pautado na competência, na sustentação da vontade, na autonomia e no prazer pelo conhecimento produtivo. “A Neuroeducação veio para dignificar o ser humano permitindo-lhe funcionar em seu nível de excelência e manifestar seus talentos sem qualquer entrave, sofrimento ou condicionamento improdutivo”, conclui a dra. Susan.

Saiba mais sobre a Neuroeducação

Nascida da interface entre a Neurociência e a Educação, a Neuroeducação auxilia o ser humano a modificar suas estruturas funcionais limitantes e a aperfeiçoar as operações das matrizes de inteligência do seu mapa holográfico cerebral, possibilitando a expressão máxima da sua potencialidade: a genialidade pessoal.

Os estudos da Neuroeducação partem da mecânica quântica da tríade – Consciência, Mente e Cérebro e, tem como foco de trabalho tanto os conteúdos, como as estruturas funcionais das construções lógicas do sistema mental. Para chegar a esta metodologia de sucesso, a dra. Susan Leibig dedicou anos de estudos e pesquisas, aplicando experimentalmente as técnicas nos alunos de uma escola paulista.

Neuroeducação pode tornar o ato de estudar, freqüentar a escola, ler livros, prestar atenção nas aulas, pensar, aprender coisas novas, em algo muito interessante, fácil, prazeroso e ao alcance de todos. Como também pode atuar nas dificuldades humanas em aprender: línguas estrangeiras, matérias de conteúdos complexos como Matemática e Física, Química, tocar instrumentos musicais, memorizar muitas informações ao mesmo tempo, falta de atenção e concentração, além de preguiça e falta de motivação.

Esta nova área do conhecimento é o objeto de estudo do Instituto de Pesquisas em Neuroeducação, que tem sede em São Paulo e há dois anos desenvolveu um curso de pós-graduação lato sensu.