Previsão do tempo e temperatura no Brasil

A previsão do tempo e temperatura CPTEC/INPE indica que, entre a quarta (01/04) e quinta-feira (02/04), pode haver precipitações generalizadas e com volumes elevados sobre o Sul do Brasil. Na quinta-feira há previsão de chuva para os três Estados do Sul de forma bem distribuída e com volumes localmente elevados.

A ciclogênese na faixa costeira favorecerá ventos fortes e a elevação da agitação marítima, principalmente, entre o litoral do RS e SC. Esta frente fria deverá chegar ao Sudeste na sexta-feira (03/04) e favorecerá chuvas fortes sobre parte de SP, MG e RJ. O avanço do anticiclone na retaguarda do sistema resultará em acentuada queda das temperaturas na Região Sul entre a sexta-feira e o sábado (04/04).

Publicidade

VALE DO PARAÍBA, LITORAL NORTE E SERRA DA MANTIQUEIRA

A previsão para quinta-feira (02/04) é que continuem ocorrendo pancadas de chuvas bem localizadas a partir da tarde. No Litoral Norte, as chances serão menores. As temperaturas seguirão estáveis.

Tendência para os próximos dias:

Na sexta-feira (03/04) o deslocamento de uma frente fria irá mudar o tempo entre a tarde e a noite, e virá acompanhada de pancadas de chuva descargas elétricas e rajadas de vento . As temperaturas máximas entrarão em declínio.

Previsão do tempo CPTEC/INPE/MCTI


O CPTEC (Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos) do INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) é o passaporte do Brasil para o primeiro mundo das previsões meteorológicas. Com o novo supercomputador (CRAY XT6), recém adquirido, será possível ao Centro melhorar a resolução espacial dos modelos de previsão de tempo, de clima sazonal, ambiental (qualidade do ar) e de projeções de cenários de mudanças climáticas. O CPTEC já vem aperfeiçoando seus modelos para que o novo supercomputador também possa gerar previsões com mais dias de antecedência, além de prever chuvas e eventos extremos com maior confiabilidade.

O cluster UNA com 1100 processadores tem capacidade de processar até 5.7 trilhões de operações aritméticas em ponto flutuante por segundo. Tudo isso, significa possibilidade de utilizar modelos numéricos para simulação de tempo e clima, integrando informações atmosféricas e oceânicas. O resultado disso são previsões de tempo confiáveis, para todo o país.