Novela “Éramos Seis”: Almeida descobre que Francisco será batizado

Almeida estranha e Zeca explica

Novela “Éramos Seis”: Clotilde (Simone Spoladore) decide ter o filho em Itapetininga, mas o bebê nasce no meio da viagem. Zeca (Eduardo Sterblitch) socorre a cunhada e Clotilde decide dar o filho para ele e a irmã Olga (Maria Eduarda de Carvalho) criarem. O garoto recebe o nome de Francisco e todos se preparam para o batizado.

Enquanto isso, Natália (Marcela Jacobina) teme a revolução constitucionalista e embarca para uma temporada no Rio de Janeiro. Almeida (Ricardo Pereira) leva donativos oferecidos por Assad (Werner Schünemann) às tropas próximas a Itapetininga. Na cidade, Almeida encontra Zeca indo para o batizado e pergunta sobre Clotilde. Zeca tenta disfarçar: “Clotilde? Ah, muito ótima! Aquela calmaria de sempre. Agora eu preciso ir, viu, seu Almeida. Meu filho batiza agorinha mesmo”.

Publicidade

Almeida estranha e Zeca explica: “Meu quinto! Raspinha do tacho! […] Olha aí a hora me chamando outra vez! Muito grato, viu, seu Almeida. Eu vou indo porque a missa se espera na igreja. E a mãe me esfola se eu atrasar!”. Almeida desconfia. Cena prevista para dia 18 de fevereiro na novela “Éramos Seis”.

Resumo “Éramos Seis”: próximos capítulos da novela

“Éramos Seis”: Casada com Júlio (Antonio Calloni), Lola (Gloria Pires) é uma esposa devotada e mãe de quatro filhos: Carlos (Xande Valois/ Danilo Mesquita), o mais velho e motivo de orgulho para os pais; Alfredo (Pedro Sol/ Nicolas Prattes), rebelde que vive se metendo em confusões e tem ciúmes do irmão; Isabel (Maju Lima/ Giullia Buscacio), determinada e independente, é a favorita do pai – por ser a única filha mulher; e Julinho (Davi de Oliveira/ André Luiz Frambach), o caçula da família – que desde criança demonstra habilidade para lidar com dinheiro.

A história começa com Lola e Júlio passando sufoco para poder pagar as parcelas do casarão que compraram em São Paulo. O primeiro bem do casal sai mais caro do que eles previam por causa dos altíssimos juros do financiamento bancário. O imóvel acaba gerando um impasse entre eles: para ela, o local é a alma da família. Para ele, um empecilho para melhorar de vida.