Resumo novela “Belíssima” 14/01 : no capítulo 157(*) da novela, resumo de segunda-feira, 14 de janeiro, Tosca confirma que Aquilino deixou a criança no orfanato. Cemil se revolta por ter sido usado no golpe de André e Aquilino. Mônica quer queimar a caderneta, mas Cemil pede para guardá-la no escritório. Os fiscais dizem que Nikos só tinha permissão de trabalhar na Belíssima e terá que deixar o país. Murat aparta a Alberto e Cyro. Rebeca manda Pascoal esperá-la na porta de seu apartamento. Gilberto pressiona para saber como Tosca conseguiu o dinheiro para comprar o açougue.

Tosca confessa que recebeu dinheiro de Bia para não registrar os pais da criança, nem a quem ela havia sido entregue. Cyro pede a mão de Giovana. Alberto, Safira e Mateus protestam. Giovana diz que é maior de idade e vai se casar com Cyro. Rebeca fala de Safira e Pascoal desanima. Nikos diz a Júlia que vai voltar para a Grécia.

André jura para Júlia que a caderneta do pai pode provar a sua inocência. Bia dá um dia de prazo para Gigi entregar a fita. Érica se alia a Alberto para que o casamento de Cyro não aconteça. Júlia flagra Gigi mexendo em suas coisas. Vitória entra no quarto de Cris. Bia pede que Sabina não conte para Vitória o que elas conversam e faz planos de viajar pelo mundo com a bisneta.

(*) edição da Rede Globo, Novela “Belíssima”, sujeito a alteração de data e conteúdo.

Simpática, bem-sucedida e discreta, Júlia Assumpção é presidente da Belíssima, referência mundial no setor de roupas íntimas. Sua avó, Bia Falcão, a pressiona para se tornar parecida com a mãe, Stella Assumpção – que foi uma modelo bastante famosa, mito de beleza na década de 1960. Fundadora da marca Belíssima, Stella morreu em um acidente de avião junto com seu marido, deixando órfãos Júlia e Pedro. Desde então, Bia Falcão se tornou responsável pelos dois, tendo-os criado. Até hoje tenta controlar a vida deles. Em casa, Júlia só encontra apoio no tio, Argemiro Falcão, vulgo Gigi, e na governanta, Matilde. Bia faz de tudo para Júlia se sentir culpada pela morte dos pais.

A vilã fará de tudo para acabar com os romances de Pedro com Vitória, uma ex- menina de rua que ele escolheu para ser sua esposa, com quem tem uma filha, e Vitória será perseguida pela vilã durante toda a trama, porém, sem perder a fibra e a coragem; e de Júlia com André Santana. Este, apesar de não parecer inicialmente, é um grande e terrível vilão, diabólico e ambicioso, que almeja ser dono da Belíssima em conjunto com seu pai, Aquilino Santana, o seu Quiqui, que aparenta ser um bom velhinho, mas é, na verdade, um bandido da pior espécie, ex-matador de aluguel. André vai se envolver com Júlia e com a filha de Júlia, Érica, uma mulher fútil e perversa como a bisavó Bia Falcão. Érica é aspirante a modelo.

Publicidade