Novela “Éramos Seis”: Emília salva Adelaide e Alfredo

Ao saírem da cadeia, Adelaide provoca a mãe

Novela “Éramos Seis”: Adelaide (Joana de Verona) irrita Emília (Susana Vieira), dorme fora de casa, volta escoltada pela polícia e diz que seduziu um rapaz. Emília coloca a polícia para vigiar a filha e, dias depois, Adelaide é presa junto com Alfredo (Nicolas Prattes) em uma reunião política no cabaré. Adelaide liga para Emília e ela chega logo depois na delegacia. Emília pede ao delegado para falar com o rapaz que foi preso com sua filha e se espanta: “Então é você, Alfredo, o rapaz com quem Adelaide tem passado o tempo? O mecânico?”. O rapaz confirma e Adelaide não entende.

O delegado diz: “Se conhece sabe como é o tipo. Está preso por desacato, mas fez pior. A sua filha está em péssima companhia, o rapaz é um desordeiro, tem má índole”. Emília informa: “Delegado Gusmões… O rapaz, o Alfredo… é meu sobrinho, delegado, meu sobrinho”. Ao saírem da cadeia, Adelaide provoca: “Disse que ia apresentar meu flerte e foi o que fiz. Só não esperava que fosse meu primo. Um primo! Como ia saber? Vivi exilada da família!”. Cena prevista para dia 16 de dezembro na novela “Éramos Seis”.

Publicidade

Resumo “Éramos Seis”: próximos capítulos da novela

“Éramos Seis”: Casada com Júlio (Antonio Calloni), Lola (Gloria Pires) é uma esposa devotada e mãe de quatro filhos: Carlos (Xande Valois/ Danilo Mesquita), o mais velho e motivo de orgulho para os pais; Alfredo (Pedro Sol/ Nicolas Prattes), rebelde que vive se metendo em confusões e tem ciúmes do irmão; Isabel (Maju Lima/ Giullia Buscacio), determinada e independente, é a favorita do pai – por ser a única filha mulher; e Julinho (Davi de Oliveira/ André Luiz Frambach), o caçula da família – que desde criança demonstra habilidade para lidar com dinheiro.

Publicidade

A história começa com Lola e Júlio passando sufoco para poder pagar as parcelas do casarão que compraram em São Paulo. O primeiro bem do casal sai mais caro do que eles previam por causa dos altíssimos juros do financiamento bancário. O imóvel acaba gerando um impasse entre eles: para ela, o local é a alma da família. Para ele, um empecilho para melhorar de vida.

Publicidade