Novela “Éramos Seis”: Clotilde marca último encontro com Almeida

Ele sofre por ter sido covarde

Novela “Éramos Seis”: Clotilde (Simone Spoladore) enfrenta uma tempestade e encontra Almeida (Ricardo Pereira) em um restaurante. Almeida pede uma carona no guarda-chuva, Natália (Marcela Jacobina) aparece e Almeida diz: “Não é… ninguém. É uma freguesa, me viu caminhando e me emprestou o guarda-chuva… … Passar bem, madame, volte sempre”. Clotilde chora.

Ele sofre por ter sido covarde e desabafa com Julinho (André Luiz Frambach): “… tudo o que eu desejo é a felicidade da Clotilde … Queria lhe pedir um favor… Eu gostaria que pedisse à sua tia Clotilde que… me telefonasse aqui na loja. Vou ficar esperando… Por favor peça a ela, quero me desculpar do que fiz”.

Publicidade

Julinho fala com a tia: “Trouxe um recado dele, seu Almeida pediu pra telefonar que ele quer falar, pedir desculpas e se despedir já que não vão ser mais amigos”. Ela vai até o armazém de Afonso (Cássio Gabus Mendes), liga e Almeida desabafa: “Clotilde, por favor, a dona Lola me avisou que nunca mais nos veremos… Que não devemos ser amigos. Eu entendo sua posição. Mas gostaria… Peço que nos encontremos uma última vez … Se não vamos mais nos ver, se não vamos mais ter uma amizade, não quero que aquela vez, em que lhe chamei de ninguém, seja nossa última vez”. Clotilde hesita, mas aceita o convite: 25 de dezembro. Cena prevista para dia .. de dezembro na novela “Éramos Seis”.

Resumo “Éramos Seis”: próximos capítulos da novela

“Éramos Seis”: Casada com Júlio (Antonio Calloni), Lola (Gloria Pires) é uma esposa devotada e mãe de quatro filhos: Carlos (Xande Valois/ Danilo Mesquita), o mais velho e motivo de orgulho para os pais; Alfredo (Pedro Sol/ Nicolas Prattes), rebelde que vive se metendo em confusões e tem ciúmes do irmão; Isabel (Maju Lima/ Giullia Buscacio), determinada e independente, é a favorita do pai – por ser a única filha mulher; e Julinho (Davi de Oliveira/ André Luiz Frambach), o caçula da família – que desde criança demonstra habilidade para lidar com dinheiro.

A história começa com Lola e Júlio passando sufoco para poder pagar as parcelas do casarão que compraram em São Paulo. O primeiro bem do casal sai mais caro do que eles previam por causa dos altíssimos juros do financiamento bancário. O imóvel acaba gerando um impasse entre eles: para ela, o local é a alma da família. Para ele, um empecilho para melhorar de vida.