Resumo novela “Segundo Sol” 15/06: Ícaro descobre que Luzia está em Salvador

Resumo novela “Segundo Sol” 15/06 no capítulo 029(*) da novela “Segundo Sol”, resumo de sexta-feira, 15 de junho, Karola paga Madalena para não comentar com Beto que ela esteve com Luzia. Luzia consegue fugir de Karola e pede ajuda a um pescador para voltar a Salvador. Karola liga para Remy. Ícaro conta para Manuela que está no Rio de Janeiro. Luzia chega ao restaurante de Cacau. Remy desiste de ajudar Karola, que decide se aconselhar com Laureta. Nestor critica Doralice por ser muito ciumenta. Agenor destrata Doralice, que chama Ionan para defendê-la. Roberval explica o que Selma deve dizer em sua entrevista coletiva à imprensa. Beto procura Luzia no restaurante de Cacau. Karen discute com Severo e se reaproxima de Edgar. Beto deixa Boiporã e Madalena avisa a Karola. Naná exige que Beto desista de Luzia. Beto questiona Karola sobre seu filho com Luzia. Laureta compra roupas para Ícaro. Rosa se surpreende ao saber que Laureta viajou com seu namorado. Laureta revela a Ícaro que Luzia está em Salvador.

Novela “Segundo Sol”: resumo dos próximos capítulos

(*) edição da Rede Globo, Novela “Segundo Sol”, sujeito a alteração de data e conteúdo.

Na novela “Segundo Sol”, Salvador, fim dos anos 90. O axé embala o Carnaval da Bahia. Só que quem está em plena decadência é Beto Falcão (Emílio Dantas), que estourou com o sucesso “Axé Pelô”, hit que fez cantar um país inteiro em 94. Agora, o cachê vem devagar. E para pagar parte das dívidas da família, aceita fazer uma pequena apresentação em Aracaju. Numa maré de azar – que salvará sua vida -, Beto perde o voo e a apresentação. O avião que ele pegaria cai, e o cantor é dado como morto.

A comoção é nacional. Do fracasso, Beto Falcão reencontra a fama, mas dessa vez na categoria de mito. Em segredo, vê sua imagem ser ovacionada e os problemas financeiros da família se solucionarem. Convencido pela namorada, Karola (Deborah Secco), cujo romance não anda lá muito bem, e pelo irmão interesseiro Remy (Vladimir Brichta), de que se manter “morto” é a melhor opção, ele deixa a cidade e se refugia na ilha de Boiporã.