Preço de material escolar em SP tem diferença de até 260%, revela Procon

Uma recente pesquisa realizada pela Fundação Procon-SP, na capital paulista, mostrou uma diferença de preço de 260% para um mesmo material escolar: uma caneta esferográfica fine 062 – 0,7mm – cores: azul, vermelha e preta (unidade) da Faber Castell. Em um estabelecimento, o produto custa R$ 1,75 e, em outro, chega a R$ 6,30.

Realizada entre os dias 7, 8 e 11 de dezembro de 2017, em nove estabelecimentos, a pesquisa conferiu quase 200 itens, como apontador, borracha, caderno, canetas esferográficas e hidrográficas, colas em bastão e líquida, fita corretiva, giz de cera, lápis preto e colorido, lapiseira, marca texto, massa de modelar, papel sulfite, pintura a dedo, refil para fichário, régua e tesoura escolar.

Entre a penúltima pesquisa realizada pelo Procon e esta, a comparação de 136 produtos comuns constatou, em média, um acréscimo de 9,25% no preço desses itens. O IPC-SP (Índice de Preços ao Consumidor de São Paulo) da FIPE, referente ao período, registrou variação de 2,45%.

Tome nota

– Antes de ir às compras, verifique quais dos produtos da lista de material já possui em casa e, ainda, se estão em condição de uso;

– Promover a troca de livros didáticos entre alunos que cursam séries diferentes também garante economia e reaproveitamento de recursos;

– Além do mais, é importante também verificar as condições de pagamento. Há estabelecimentos que oferecem descontos em pagamento à vista em dinheiro;

...

– Na lista de materiais, as escolas não podem exigir a aquisição de itens de uso coletivo e higiene pessoal (materiais de escritório, de higiene ou limpeza, por exemplo), conforme determinação da Lei nº 12.886 de 26/11/2013.

Veja aqui a pesquisa completa.

Do Portal do Governo SP