Novela “Deus Salve o Rei”: Cássio (Caio Blat) se machuca no torneio esportivo dos reinos e Afonso (Romulo Estrela) se oferece para substituí-lo. Durante a disputa, Amália (Marina Ruy Barbosa) se lembre do momento em que conheceu o príncipe e grita o nome de Afonso. Ele vence o duelo e Virgílio (Ricardo Pereira) tenta segurar Amália pelo braço. Amália se recorda das maldades do vilão, parte em direção a Afonso e o surpreende com um beijo. Virgílio vai embora furioso.

Fonte Rede Globo – nos próximos capítulos da novela “Deus Salve o Rei”, Tiago insiste para que Amália tente recordar do dia em que encontrou Afonso. Amália marca a data do casamento com Virgílio. Rodolfo demonstra a Catarina que não está muito animado com seu casamento. Afonso insiste para que Samara aceite o dinheiro da venda da ferraria, para custear os estudos de Levi. Lucrécia não resiste à atração que sente por Orlando e o beija. Afonso diz a Cássio que nunca abrirá mão de Amália. Tiago avisa a Afonso que ele não pode deixar que Amália e Virgílio se casem.

Virgílio tenta sensibilizar Martinho a aceitar seu casamento com Amália. Augusto manda parar a procura por Constantino. Augusto indica Catarina para cuidar do torneio durante uma viagem. Afonso avisa a Samara que Levi vai começar seus estudos no castelo. Lucrécia se encontra com Orlando. Demétrio se surpreende quando Catarina manda retirar os feirantes das ruas antes do torneio. Rodolfo está à espera de Lucrécia, quando é surpreendido por Tila. Selena fica triste ao ver Saulo beijando uma moça. Amália tem lampejos de memória com Afonso.

Lucrécia flagra Tila no quarto de Rodolfo e despede a criada do castelo. Lucrécia comunica que voltará para Alcaluz. Orlando fica triste com a partida de Lucrécia. Os feirantes seguem a ideia de Amália e montam suas barracas junto ao muro do castelo. Afonso deixa Catarina furiosa ao se negar a cumprir a ordem da princesa para retirar à força os feirantes do castelo. Ulisses diz a Saulo que não está mais com Selena. Amália consegue convencer Virgílio a adiar o casamento por mais um mês. Cássio insiste para que Saulo retorne à academia. Diana incentiva Tiago a se inscrever no torneio. Brice encontra Virgílio.

Catarina ironiza Afonso por estar financiando os estudos de Levi. Tiago conta a Afonso que Amália adiou a data do casamento. Rodolfo comemora quando os construtores informam que encontraram uma fonte de água. Cássio se surpreende com a intenção de Rodolfo de inundar um povoado para mudar o curso da água. Afonso diz a Amália que sente que suas lembranças virão à tona. Saulo decide voltar para a academia. Rodolfo sente falta de Lucrécia e decide ir atrás da esposa.

Amália avisa a Virgílio que precisa passar um tempo sozinha. Samara acorda doente e Afonso se oferece para levar Levi à escola. Catarina visita a feira e, ao constatar a limpeza do local, autoriza o evento durante o torneio. Rodolfo aceita as imposições de Lucrécia para retornar a Montemor. Petrônio desconfia ao ver Orlando conversando com Lucrécia. Lucrécia defende a participação de Selena no torneio. Afonso decide passar a noite na casa de Samara para ajudar Levi a cuidar da mãe. Virgílio ateia fogo à casa de Samara.

Afonso consegue salvar Levi e Samara do incêndio. Virgílio fica furioso ao ver que Afonso está vivo. Afonso pede hospedagem para Samara, e Levi a Constância e Martinho, que ficam intrigados ao tomar conhecimento que o ex-genro dormiu na casa de Samara. Latrine sugere que Lucrécia se torne amiga de Catarina, para evitar que Rodolfo se aproxime da princesa. Cássio diz a Rodolfo que os Eranitas não podem ser removidos de suas terras. Catarina se insinua para Afonso. Amália fica constrangida com a presença de Samara e Levi em sua casa. Augusto discursa, declarando aberto o torneio de Cália. Rodolfo decide participar do torneio, e Petrônio o alerta. Amália observa Afonso, Samara e Levi. Amália sugere a Virgílio que os dois se casem o mais breve possível.

Petrônio e Orlando convencem Ítalo a perder a luta com Rodolfo em troca de ouro. Afonso fica indignado quando Cássio lhe conta que Rodolfo tem a intenção de inundar as terras dos Eranitas. Catarina provoca Amália, que enfrenta a princesa. Selena vence a luta contra o participante de Artena. Afonso observa Amália e Virgílio juntos. Romero se incomoda ao ver Ulisses perder a luta. Tiago não gosta de saber que Amália reatou com Virgílio. Orlando avisa a Petrônio que Ítalo desapareceu com o dinheiro e ambos resolvem pagar Fúlvio para lutar contra Rodolfo, sem explicar ao homem que ele deve perder a luta. Amália sai em direção à floresta após ter um sonho. Orlando coloca a armadura para lutar contra Rodolfo, quando ele e Petrônio percebem que a intenção de Fúlvio é vencer a luta.

A vitória de Rodolfo é pouco ovacionada pelas pessoas da plateia. Amália desperta ao ser encontrada por Tiago e Virgílio perto da cabana na floresta. Tiago diz à irmã que ela passou a lua de mel com Afonso na cabana. Brice avisa a Virgílio que ele tem pouco tempo para impedir que Amália recupere a memória. Tiago vence Selena. Cássio se fere na disputa e Afonso decide substituí-lo como representante de Montemor. Samara deixa a casa de Constância e Martinho com Levi. Virgílio troca a proteção da lança de Afonso para prejudicá-lo. Amália recupera a memória e grita pelo nome de Afonso, no momento em que ele começa a luta.

Afonso vence a luta. Amália corre ao encontro de Afonso e o beija, mostrando que resgatou sua memória. Levi nota que Samara está triste por causa de Afonso. Amália perde perdão a Afonso. Augusto convence os soberanos de Cália a não apoiarem a inundação da aldeia dos Eranitas. Rodolfo acusa Augusto de manipular os reis contra ele. Virgílio ofende Amália e Afonso a defende. Brice avisa a Virgílio que sua história com Amália ainda não terminou. Um arqueiro mira Augusto durante sua apresentação de teatro e acerta o rei de Artena.

Demétrio pede a Afonso que descubra quem atentou contra Augusto. Catarina acusa Rodolfo de ter mandado matar seu pai. Samara garante a Amália que Afonso jamais desistiu dela. Afonso sugere que Rodolfo permaneça em Artena até o final das investigações, para não levantar falsas suspeitas. Cássio avisa a Rodolfo que a saída dele de Artena pode ser interpretada como uma fuga. Catarina destitui Afonso do cargo e o acusa de ser incapaz de garantir a segurança do rei. Afonso diz a Amália que seguirá com as investigações por conta própria. Demétrio encontra a arma que feriu Augusto e constata que pertence ao exército de Montemor.

Demétrio fica alarmado com a convicção de Catarina de que o atentado foi encomendado pelo reino de Montemor. Catarina restringe a entrada de pessoas no quarto de Augusto somente aos médicos e avisa a Demétrio que ele tratará os assuntos do reino com ela. Betânia incentiva Ulisses a não dar importância à opinião de Romero. Catarina nomeia Rômulo o novo chefe do exército de Artena. Demétrio teme uma guerra entre Artena e Montemor. Catarina manda cortar o fornecimento de água a Montemor. Afonso tenta convencer Rodolfo a conversar com Catarina. Tiago avisa à família que foi convocado para o exército. Saulo anuncia que o reino ordenou que todos ficassem de prontidão para a guerra. Afonso diz a Demétrio que só Augusto pode evitar o confronto entre Artena e Montemor. Rodolfo declara guerra a Artena.