Climatempo – uma forte massa polar entrou no Brasil e a semana começou com acentuada queda de temperatura nos estados do Sul, Sudeste, Centro-Oeste e até em parte da região Norte. Como era esperado, novos recordes de frio para o ano de 2010 foram estabelecidos nas últimas 48 horas. A partir de terça-feira (dia 11), a Climatempo destaca que a onda de frio começa a ser sentida com mais força na região de Brasília, no norte de Mato Grosso, em Minas Gerais e no Espírito Santo, chegando ao sul da Bahia. No centro-sul do país, o frio será intenso durante a noite e no início da manhã até o fim da semana. Os termômetros devem marcar valores próximos dos 10ºC em muitas áreas do Sudeste e do Sul do Brasil.

Segundo as medições do Instituto Nacional de Meteorologia divulgadas pela Climatempo, o amanhecer desta segunda-feira, 10 de maio, foi o mais frio do ano em Florianópolis (SC). A temperatura mínima foi de 14,2ºC, um décimo menor do que o valor registrado no domingo. A tarde do sábado foi a mais fria de 2010 na capital catarinense, com temperatura máxima de 19,8ºC. Curitiba (PR) também tem novos recordes de frio para 2010. O amanhecer desta segunda-feira foi o mais frio, até agora, com temperatura mínima de 7,9ºC. O recorde anterior era de 8,9ºC, no dia 7 de abril. A tarde do domingo, 9, foi a mais gelada de 2010 e a máxima foi de apenas 15,8ºC.

Centro-Oeste: frio abaixo dos 10ºC em Mato Grosso do Sul. Campo Grande (MS) também estabeleceu dois recordes de frio de 2010. A tarde do domingo foi a mais fria do ano, com temperatura máxima de 21,5ºC. A temperatura mínima nesta segunda-feira foi de 6,8ºC, bem abaixo do recorde de frio anterior que era 12,9ºC registrado ao amanhecer do domingo e no dia 9 de abril. A madrugada desta segunda-feira pode ser considerada a mais fria de 2010 no estado. Em Ponta Porã, a temperatura mínima foi de 7,7ºC, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia. Pelo menos no centro-sul e oeste do estado de Mato Grosso, a madrugada desta segunda-feira também passou a ser a mais fria do ano até agora. Em Cáceres, na fronteira com a Bolívia, a temperatura mínima foi de 11,3ºC. EM São José do Rio Claro, a mínima foi de 11,5ºC e em São Vicente de 12ºC. O aeroporto de Várzea Grande, na Grande Cuiabá, chegou a registrar 15ºC ao amanhecer de hoje. A tarde do domingo foi a mais fria do ano e a temperatura máxima em Cuiabá foi de apenas 20,1ºC, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia. Na tarde de sexta-feira, dia 7, a população de Cuiabá sentiu um calor de 35ºC.

Friagem intensa no Norte: temperatura de quase 10ºC no sul de Rondônia. O amanhecer desta segunda-feira foi o mais frio do ano em Rio Branco. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia, a temperatura mínima foi de 16,1ºC. O recorde anterior era de 18,6ºC, ocorrido no dia 10 de abril. A tarde de ontem foi a mais fria na cidade, com máxima de 20,5ºC. A friagem foi sentida nesta segunda-feira também no sul do Amazonas. Em Eirunepé, a temperatura mínima foi de 18,3ºC e em Lábrea de 18,8ºC. Nas duas localidades, a madrugada de hoje foi a mais fria para o ano. Em Porto Velho, capital de Rondônia, a tarde de ontem foi a mais fria do ano, com temperatura máxima de 25,8ºC. Segundo a Climatempo, em Vilhena, no sul de Rondônia, a temperatura mínima nesta segunda-feira foi de 11,9ºC e foi a mais baixa já registrada este ano.

Sobre o Grupo Climatempo – o Grupo Climatempo é a maior empresa privada de meteorologia do país. Fornece, atualmente, conteúdo para mais de 50 retransmissoras nacionais de televisão, para rádios de todo o Brasil e para os principais portais. Com cerca de 1.100 clientes, a empresa atua principalmente em dois segmentos: o de agronegócios e o de meios de comunicação. Oferece também conteúdo meteorológico estratégico para empresas de moda e varejo, energia elétrica, construção civil, transporte e logística, além de bancos, seguradoras e indústrias farmacêutica e de alimentos. O Grupo é presidido pelo meteorologista Carlos Magno que, com mais de 23 anos de carreira, foi um dos primeiros comunicadores da profissão no País.