Qual a taxa ideal da pressão arterial?

Pesquisa da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo aponta que 6% dos paulistas desconhecem a taxa ideal da sua pressão arterial. “Este dado confirma que as pessoas ignoram o seu estado de saúde pelo simples fato de não irem ao médico regularmente”, diz o cardiologista-intervencionista e coordenador do Serviço de Hemodinâmica do Hospital Bandeirantes, Dr. Hélio Castello. O mais preocupante para o médico é que, além de não se submeter aos exames rotineiros, o hipertenso, mesmo quando descobre o problema, costuma abandonar o tratamento um ano depois do diagnóstico.

“Uma pressão sob controle deve estar abaixo de 14 por 9, sendo considerado, pela Organização Mundial de Saúde (OMS) o valor em torno de 120×80 mmHg como normal . Se o índice máximo for 20 e o mínimo 10, há perigo de infarto, AVC e outras complicações”, explica o médico.

Segundo o cardiologista, há pessoas que vivem bem com a hipotensão (pressão baixa) – 8 por 6, por exemplo. Elas não sentem incômodos, como desmaio e tonturas, e desenvolvem bem suas tarefas.

No passado, a aferição da pressão arterial podia ser feita em farmácias, Porém, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) decidiu que apenas hospitais estão aptos a fazer o procedimento visando evitar erros de diagnóstico. A medida deve ser feita por um profissional treinado e por medidores calibrados.

“Caso desconheça a sua pressão e não tenha nenhum sintoma, é recomendável medir uma vez ao ano. Em pessoas com histórico familiar, a periodicidade deve ser de pelo menos a cada seis meses”, conclui Dr. Hélio Castello, cardiologista-intervencionista do Hospital Bandeirantes.

SOBRE O HOSPITAL BANDEIRANTES   Localizado no bairro da Liberdade, região central da capital paulista, o Hospital Bandeirantes tem 34 anos de existência e é referência em atendimentos de alta complexidade, com know-how nas áreas de atenção cardiovascular, oncologia, transplantes e cirurgias especializadas.. Fazem parte do Grupo Saúde Bandeirantes, junto com o Hospital Leforte, no Morumbi, Hospital Glória, na Liberdade, Hospital Lacan, para atendimento psiquiátrico, em São Bernardo do Campo, e Regional do Vale do Paraíba, em Taubaté.