Previsão do tempo para as férias de julho

As férias escolares estão começando e muitos pais planejam pelo menos uma semana de folga para viajar com os filhos. E como o tempo é curto para algumas famílias, é bom ficar de olho nas condições do tempo para não estragar esses dias de descanso. Com o dólar em alta, a viagem para os Estados Unidos, por exemplo, pode esperar um pouco mais. E não precisa desaminar só porque você não gosta de frio, temos muitas opções de calor aqui no Brasil, mesmo estando no inverno.

E cuidado, atrás das promoções podem se esconder condições do tempo desfavoráveis. De acordo com o meteorologista Celso Oliveira, a programação poderá ser feita com base nas previsões para a primeira ou segunda quinzena de julho, já que as condições mudam de uma para outra. Para os primeiros quinze dias do mês, a previsão é de tempo chuvoso no Rio Grande do Sul, na costa do Nordeste e no norte da Região Norte, mas seco e quente na maior parte do Brasil.

Nesta configuração, boas alternativas concentram-se no interior brasileiro, como as Chapadas, Pantanal, Cidades Históricas de Minas e Goiás e até mesmo a Amazônia (já que a chuva perdeu força em Manaus em relação ao outono). A Serra da Mantiqueira também será uma boa pedida, já que vai fazer frio nas noites e madrugadas, mas a sensação térmica fica agradável durante as tardes. E não desanime se você quer pegar praia. Mesmo com a água do mar mais fria, dá para aproveitar as praias do Sudeste.

De acordo com a previsão da Somar, na segunda quinzena o bloqueio atmosférico rompe e chuva avança pela Região Sul, Mato Grosso do Sul, São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro. Além das chuvas, as temperaturas entram em declínio no centro e sul do Brasil. Enquanto isso, o tempo fica mais seco no Nordeste e o calor predomina.

Segundo Celso, não significa que não irá chover nas praias nordestinas. Entretanto, as chuvas devem acontecer apenas pela manhã por conta do encontro dos ventos alíseos e a brisa terrestre. Ou seja, boa parte dos dias serão proveitosos. No Norte, a chuva permanece concentrada sobre o norte da Região, porém com menos intensidade em Manaus.

Com o avanço da frente fria por Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso do Sul, São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro, haverá uma melhora do tempo por alguns dias no Rio Grande do Sul. “Entretanto, o tão esperado frio não aparece com força. Até o momento, não há indicativos de grande declínio de temperatura e ocorrência de neve com o rompimento deste bloqueio no fim do mês”, conta o meteorologista.