Inscrição para o Vestibulinho das Etecs começa em 01/10

No período de 1º a 22 de outubro estarão abertas as inscrições do Vestibulinho das Escolas Técnicas Estaduais (Etecs) para o 1º semestre de 2011. As inscrições, exclusivamente pela internet, no site www.vestibulinhoetec.com.br, vão de 1º a 22 de outubro – no último dia, o prazo termina às 15 horas. Para efetivar a inscrição é preciso imprimir o boleto bancário e pagar a taxa de R$ 25, em dinheiro, em qualquer agência bancária. O Manual do Candidato também estará disponível para download no site do Vestibulinho.

O exame será no dia 21de novembro. O processo seletivo vai oferecer 65.919 vagas para o Ensino Técnico, o que representa um crescimento de 4.991 vagas em relação ao 1º semestre de 2010 (60.928). Do total de vagas que serão oferecidas, 56.308 são destinadas às 191 Etecs e às 34 classes descentralizadas (unidades que funcionam com um ou mais cursos em parceria com prefeituras ou empresas, sob a administração de uma Etec). Esse número inclui as 2.002 vagas oferecidas na modalidade semipresencial por meio do Telecurso TEC para as 51 turmas de 31 Etecs.

As 9.611 vagas restantes são para o convênio firmado entre o Centro Paula Souza, autarquia do Governo do Estado de São Paulo, responsável pelo ensino técnico e tecnológico, a Secretaria da Educação do Estado de São Paulo e a Prefeitura de São Paulo. Serão oferecidas 8.236 vagas para cursos técnicos em salas de 106 escolas estaduais e 1.375 em 22 Centros Educacionais Unificados (CEUs) da Capital. As aulas serão noturnas, ministradas por professores das Etecs.

O próximo Vestibulinho vai oferecer também 18.913 vagas para o Ensino Médio nas Etecs. No ano passado foram 18.253 vagas.

Entre o Técnico e o Médio, serão oferecidas 84.832 vagas.

Novidades

* Cursos novos

Entre os 88 cursos técnicos que serão oferecidos no Vestibulinho para o primeiro semestre de 2011, 7 são inéditos:

Administração Integrado ao Ensino Médio – Etec Frei Arnaldo Maria de Itaporanga (Votuporanga), 35 vagas, Etec Prof. Camargo Aranha (Capital), 80 vagas, e Etec Profª Ermelinda Giannini Teixeira (Santana de Parnaíba), 40 vagas;

Celulose e Papel – Etec Conselheiro Antonio Prado (Campinas) e Etec de Ilha Solteira, ambas com 40 vagas à noite;

Dança Esportiva – Etec Amim Jundi, Osvaldo Cruz, 40 vagas, no período da noite;

Informática Integrado ao Ensino Médio – Etec Elias Nechar (Catanduva), 40 vagas, Etec João Baptista de Lima Figueiredo (Mococa), 36 vagas, Etec Jorge Street (São Caetano do Sul), 40 vagas, e Etec Polivalente de Americana, 40 vagas;

Informática para Internet Integrado ao Ensino Médio – Etec Dr. Carolino da Motta e Silva (Espírito Santo do Pinhal) e Etec Pedro Ferreira Alves (Mogi Mirim), ambas com 40 vagas;

Química Integrado ao Ensino Médio – Etec Júlio de Mesquita (Santo André), 40 vagas; e

Serviço de Restaurante e Bar – Etec de São Roque, 40 vagas à noite.

* O curso técnico em Agente Comunitário de Saúde passa a ser oferecido no processo seletivo em 3 Etecs (Amim Jundi, de Osvaldo Cruz; Praia Grande; Prof. Mário Antônio Verza, de Palmital) e em uma classe descentralizada, extensão da Etec Jorge Street, de São Caetano do Sul. Todas com 40 vagas, à noite.

Inscrições

Para concorrer a uma das vagas do Vestibulinho para o Ensino Médio, o candidato dever ter concluído o Ensino Fundamental nas modalidades regular, Educação de Jovens e Adultos – EJA ou o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos – Encceja. Os que pretendem fazer o Ensino Técnico, precisam ter concluído ou estar cursando a partir do 2º ano do Ensino Médio. O candidato que concluiu ou está cursando o ensino de Educação de Jovens e Adultos – EJA ou o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos – Encceja deve ter o certificado de conclusão do Ensino Médio, declaração que está matriculado a partir do 2º semestre da EJA, ou ter dois certificados de aprovação em áreas de estudos da EJA ou boletim de aprovação do Encceja em duas áreas de estudos avaliadas.

Inclusão social

O Sistema de Pontuação Acrescida concede bônus de 3% a estudantes afrodescendentes e de 10% a oriundos da rede pública. Caso o aluno se enquadre nas duas situações, obtém 13% de bônus.

Para ter direito ao bônus, os candidatos afrodescentendes e/ou oriundos da rede pública devem fazer a autodeclaração no ato da inscrição.

O candidato também deve informar, no momento da inscrição, se cursou integralmente da 5ª a 8ª série ou do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental, em instituição pública municipal, estadual ou federal. A comprovação deve ser feita no ato da matrícula, por meio do histórico escolar do Ensino Fundamental ou a declaração escolar, discriminada série a série.

É imprescindível que o candidato se certifique se realmente tem direito à pontuação acrescida, pois a matrícula não poderá ser realizada e a vaga será perdida caso as informações não atendam às condições estabelecidas em sua totalidade.